Doença periodontal canina: conheça as causas, sintomas e tratamentos

4 minutos para ler

Os cães necessitam de cuidados desde filhotes, assim, quando ficarem mais velhos, menos problemas relacionados à sua saúde surgirão, não é mesmo? A doença periodontal canina é exemplo disso, que geralmente surge após alguns anos de vida.

No entanto, se algumas medidas de precaução forem tomadas, certamente seus efeitos serão mais brandos e menos prejudiciais à saúde do cão. Mas será que você sabe o que é a doença periodontal canina? Sabe quais suas consequências à saúde do pet se não for percebida e tratada precocemente?

Continue, então, a leitura e saiba tudo sobre essa doença que atinge a maioria dos cães!

O que é doença periodontal canina?

A doença se caracteriza pelo surgimento de placa bacteriana, que se acumula nas gengivas do cachorro. No entanto, a enfermidade é tratável se ainda estiver na fase inicial. Mas o tutor deve ficar atento, pois se avançar sem os cuidados necessários, pode evoluir causando sérias consequências.

Apesar de ser uma doença mais comum do que imaginamos, evitar sua evolução e consequências é fundamental. Se não houver atenção do tutor e um tratamento adequado, podem ocorrer sérios comprometimentos, como a perda de dentes e infecções em órgãos, como no coração e pulmões.

Cães de pequeno porte, de até 7 kg em média, são mais suscetíveis ao problema. Na verdade, após alguns anos de vida os cães começam a apresentar problemas na gengiva. Isso se deve, principalmente, ao tipo de alimentação. Mas como evitar esse mal que tanto aflige nossos amigos peludos? Confira!

Quais os principais sintomas da doença periodontal canina?

É muito importante que o tutor fique atento a qualquer sinal e sintoma na cavidade bucal de seu cão. Pois assim, será possível detectar qualquer anormalidade e levá-lo ao veterinário para um diagnóstico mais preciso. Os principais sintomas são:

  • halitose;
  • sangramento gengival;
  • acúmulo de tártaro;
  • vermelhidão e inchaço gengival, dentre outros.

Quais as causas da doença periodontal canina?

A causa principal é o acúmulo de bactérias que, em combinação com a saliva, forma uma camada amarelada, denominada tártaro. Essa camada, se não for combatida, adere à base dos dentes, provocando vermelhidão e inflamação nas gengivas (gengivite).

A formação de placa bacteriana acaba abalando a estrutura dos dentes, destruindo os tecidos que os mantêm bem fixos. Trata-se de uma doença que causa dor ao animal e muitas vezes chega a comprometer a alimentação.

O recomendado é, ao se perceber a formação dessas placas, levar o pet ao veterinário para que elas sejam removidas. Assim, é possível evitar que o problema evolua e sua retirada se torne mais difícil e dolorosa para o animal, necessitando em alguns casos da anestesia geral.

Quais as consequências da doença se ela não for tratada?

Como já falamos acima, se a doença não for tratada ela evolui para sintomas mais sérios e tratamentos mais invasivos. Confira:

  • perda dental;
  • desconforto e dor;
  • infecção em outros órgãos, pelo fato de bactérias migrarem pela corrente sanguínea (ex: coração e rins).

Como é o tratamento da doença da gengiva?

O tratamento inicial, quando os sintomas são percebidos no início, concentra-se no controle e prevenção da placa. Serão adotadas profilaxias recomendadas pelo veterinário, como fazer uma escovação diária com pasta de dente específica.

Se a doença estiver em um estágio mais avançado, o veterinário submeterá o animal a uma limpeza geral para remover tártaro e placa dentária. Em casos mais graves, será preciso uma intervenção cirúrgica, com anestesia geral, para remover partes infectadas.

Como prevenir a doença?

A prevenção consiste em oferecer ao cachorro alimentos secos e evitar alimentos macios ou líquidos. Doces e outros produtos não saudáveis ​​da sua dieta, ou seja, aqueles agradinhos que prejudicam seu amigo, também precisam ser evitados.

Por fim, criar o hábito da limpeza oral é fundamental. Isso quer dizer escovação diária e o uso de produtos que combatem o surgimento da placa ou do tártaro.

Agora que você já sabe como combater a doença periodontal canina, siga nossas dicas e evite que essa doença acometa seu peludo.

Gostou deste post e quer ficar por dentro de outros assuntos sobre cães? Siga-nos, então, no Facebook e não perca as nossas atualizações!

Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-